Posts com tag “ArreBatamentO

A verdade sobre os extraterrestres

images3

Estamos sós no Universo? Tirando a incógnita existencial que questiona o sentido da vida e sua continuidade após a morte, esta, talvez, seja a dúvida que mais tem incomodado o homem hodierno. Todos nós, pelo menos uma vez na vida, já se achou olhando para a negritude de um céu estrelado e se indagando à respeito do que nos reserva a imensidão do Universo. É um questionamento normal e legítimo, afinal, somos seres racionais e seria de se esperar que tivéssemos tal questionamento.

O fascínio com a possibilidade da existência de vida extraterrestre é tamanho que tem alimentado, por várias gerações, um gigantesco mercado editorial, televisivo e, principalmente, cinematográfico. A saga de Guerra nas Estrelas, de George Lucas e o filme E.T, o Extra-Terrestre de Steven Spielberg são os melhores exemplos disto.

Mais recente, tal fascínio tem sido exacerbado — os ufólogos que o digam — pela ocorrência de certos fenômenos tidos por inexplicáveis, por enquanto, causando um verdadeiro frenesi não apenas entre os aficionados com o tema, mas também entre o povo de uma maneira geral.

crop1É o caso, por exemplo, dos chamados Crop Circles, um tipo de círculo geométrico misterioso que tem aparecido em lavouras de várias partes do mundo. Não menos intrigante é o relato de aparições de criaturas estranhas como foi o caso nacional que ficou conhecido como o “ET de Varginha”, ocorrido em 20 de janeiro de 1996 em Varginha, cidade do interior de Minas. Soma-se à isto, vários outros relatos de avistamentos de óvnis e outras ocorrências semelhantes, que tem sido registrados em todo o mundo e, que, dado a exploração midiática, contribuem ainda mais para manter acalorado e sempre em voga, o debate acerca da existência de vida extraterrestre. Mas afinal, existirá realmente vida extraterrestre? Qual a verdade por trás dos citados fenômenos? Significam eles a proximidade de uma manifestação alienígena mundial? E se for, com qual propósito seria?

A estas indagações procuraremos responder nas próximas linhas na busca pelo entendimento que nos possibilite conhecer a verdade acerca dos ET’s.

Para nós que costumamos nos posicionarmos biblicamente perante a realidade que nos cerca e, que, conforme fazemos neste blog, lemos os macros acontecimentos mundiais à luz da palavra profética, a questão dos ET’s não poderia deixar de ser tratada de acordo com esta orientação.

Na verdade, não temos constrangimento algum em dizer que o fenômeno ET é, a nosso ver, um fenômeno essencialmente espiritual. Vejamos o que tem a dizer o Pr José Benedito de Lira Neto num estudo sobre óvnis:

ovni2“Qualquer veículo, ao mudar de direção, sofre o efeito da força centrífuga, que tende a mantê-lo na direção anterior. Esta força centrífuga é diretamente proporcional à massa e ao quadrado da velocidade do aparelho. Ora, para que o veículo execute uma viagem perpendicular, é necessário que a força centrífuga seja nula e que a sua massa seja zero, pois a velocidade dele, como se sabe, não o é. Uma coisa poderosa e inteligente, cuja massa é zero, só pode pertencer ao mundo espiritual.”[1]

A citação acima, em relação a trajetória dos óvnis, conforme relato de pessoas que os presenciaram, corrobora com nosso posicionamento e nos dá a base pela qual trataremos a questão à partir de um enfoque espiritual, como acreditamos que seja. Para tanto, iremos fundamentar nossa opinião com base em duas fontes: a crença novaerista sobre o fenômeno ufológico e a infalível palavra profética.

O MOVIMENTO NOVA ERA E A UFOLOGIA

nova-era-ufo Na esteira dos movimentos de contracultura que se iniciou nos EUA após o fim da Segunda Guerra Mundial, como os Beatniks e seu desdobramento posterior, o Movimento Hippie, seguiu-se um gigantesco movimento de transformação cultural, o chamado Movimento Nova Era (MNE). Enquanto os primeiros promoveram a ruptura com a cultura da época, pelo questionamento de toda a autoridade constituída, seja a do governo, da cultura, dos dogmas e da família etc., este último aproveitou-se das “brechas” provocadas por tal ruptura e desde então, tem promovido uma verdadeira onda de transformação cultural da sociedade ocidental, pela sua adequação à uma cosmovisão holística através da assimilação de elementos filosóficos, esotéricos e ocultistas da cultura oriental e das religiões de mistério da antiguidade. Na prática, o que se busca é a substituição do paradigma judaico-cristão pelo paradigma da Nova Ordem Mundial.

Definir o intricado MNE não é tarefa fácil, haja vista, ser um fenômeno de proporções mundiais, descentralizado, sem uma liderança definida e que está entranhado em todas as áreas da sociedade — na mídia, nas manifestações culturais, artísticas, na moda, na política, na religião, na ciência, na economia etc. Assim, a melhor maneira de se compreender o MNE, é pela produção literária que seus proponentes mais entusiasmados têm produzido ao longo destes anos, desde que tal movimento se firmou como uma tendência mundial. Contudo, por não termos o objetivo de analisar todos os pontos conflitantes deste movimento, senão a parte que nos interessa neste estudo, a questão dos ET’s, abordaremos unicamente e de forma breve, a ligação do MNE com o tema.

A literatura do MNE reserva uma considerável importância a questão ufológica, por atribuírem, quase que na sua totalidade, a origem de seu arcabouço doutrinário, à supostas canalizações mediúnicas por espíritos cósmicos mais evoluídos.

espGrande parte dos escritos novaeristas afirmam que a humanidade está diante de um grande salto na sua escala de evolução cultural-espiritual, que lhes permitirá entrarem na Nova Era de Aquário (Nova Ordem) e, que, tal evolução, se dará com a intermediação dos ditos seres cósmicos (ET’s) mais evoluídos, os quais já estariam entre nós, somente aguardando a ocasião propícia para a efetivação de tal transição. Neste aspecto, justificam eles que a grande ocorrência de fenômenos relacionados à ufologia, seriam sinais de um contato explícito em escala global, que estaria já em curso, visando o propósito acima citado. Neste particular, entretanto, nem todos estarão preparados para o “grande salto da evolução”, segundo afirma Célia Laborne Tavares:

“Os que não assumirem o trabalho para o auto-conhecimento e aperfeiçoamento, deverão esperar por outro ciclo de reconstrução em algum lugar do cosmo. A manifestação crística do nosso tempo é muito acentuada e clara, e não há tempo a perder.” [2]

arrebatat Para os cristãos que crêem e aguardam o arrebatamento da Igreja, a citação acima é um claro sinal de que até mesmo o segmento novaerista espera um tipo de rapto iminente — arrebatamento — daqueles que não se adequarão ao programa luciferiano da conspiração aquariana. É o que preconiza Ergom, outro autor do MNE em seu livro Projeto Evacuação Mundial, onde afirma que os despreparados para a irrupção da Nova Era, serão tirados da terra por uma enorme nave interplanetária comandada por um capitão estelar de nome Sanada, que em outros tempos, aqui esteve, e foi conhecido pelo nome de Jesus.[3]

Interessante notar, que um autor não cristão, como é o caso de Ergom, esteja confirmando, à seu modo é claro, não apenas o fato do arrebatamento mas até mesmo o nome Daquele que o efetuará, o nosso Senhor e Salvador Jesus, o Cristo.

Devo esclarecer, entrementes, que quando falamos que o MNE está confirmando o arrebatamento, não estamos querendo com isto dizer que eles tem o mesmo discernimento que os cristãos em relação à esta doutrina, senão que, existe aí, um indício comprobatório. O indício reside no fato de os poderes das trevas saberem que o arrebatamento da Igreja irá ocorrer em breve. Logo, para que o mundo não descubra a verdade quando tal acontecer — que foi Jesus Cristo quem arrebatou sua Igreja, conforme falou que faria (João1:3) — , os supostos e auto-proclamados “mestres cósmicos mais evoluídos” estão desde já semeando o engodo aos iludidos “profetas” novaeristas, fazendo-os acreditar e ensinar, que o desaparecimento súbito de milhões de pessoas em todo o mundo (I Tess 4:16-17), será obra de seres intergaláticos que limparão a terra das pessoas não evoluídas o bastante para entrarem na nova era. Assim, esta distorção novaerista do fato do arrebatamento, acaba por ser, para nós que conhecemos esta verdade bíblica, como dissemos, um indício comprobatório de que o mesmo ocorrerá.

Se havia alguma dúvida de que o MNE considera a questão ufológica como parte de um grande programa espiritual para os próximos anos, tal dúvida já não permanece ao tomarmos conhecimento de que na didática novaerista, Lúcifer é considerado o grande orquestrador da Nova Era.

A crença de que Lúcifer é o ser superior na escala da evolução espiritual, e que ele estaria no topo da pirâmide da hierarquia cósmica que estaria conduzindo o mundo para dentro da Nova Era, foi explicitamente declarado por ocasião da fundação em 1922 por Alice Bailey, da entidade novaerista Lúcifer Publishing Company (Companhia de Publicações Lúcifer) cujo nome, por razões óbvias, posteriormente foi mudado para Lucis Trust( confiança na luz=Lúcifer).

kanatOutros autores dentro do MNE se dirigem a Lúcifer por outros nomes como Sanat Kumara, Amuna Kur, Ashtar etc, sendo que, ambos, o consideram a mais alta autoridade numa suposta Confederação Intergaláctica, e que o mesmo estaria como que coordenando o processo que promoverá a transição do planeta Terra para a Nova Era.

Estes são alguns exemplos dentro do universo de literatura novaerista dedicada a questão do estabelecimento da Nova Era como um construto engendrado por seres intergaláticos aos quais consideram ” seres cósmicos mais evoluídos”.

Entretanto, é bom lembrarmos que não apenas o MNE está comprometido com a questão ufológica, mas também a elite mundial que trabalha para a implantação da Nova Ordem Mundial, a qual, valendo-se da prática marxista de transformação à partir da crise, tem massificado o consciente coletivo da sociedade mundial com a propaganda extraterrestre. A idéia é condicionar as pessoas ao tema e, no avançar dos anos, criarem o senso coletivo de uma grande ameaça a sobrevivência da espécie humana pela proximidade iminente de uma invasão alienígena. Tal ameaça, somada as do aquecimento global, ameaça terrorista, crise econômica, pandemias etc., criará o senso coletivo necessário para levar a humanidade a se submeter à uma agenda global que atendam aos interesses dos proponentes da NOM. Isto não significa, que a questão ET seja mera criação da NOM. Na verdade, tanto a NOM quanto o MNE são parte de uma mesma estrutura, sendo que, a última é o braço esotérico da primeira e ambas trabalham, cada qual em sua esfera de responsabilidade, na preparação do mundo para o reinado luciferiano mundial.

 

Destarte, fica comprovado pelo exposto, que a questão ufológica está intrinsecamente relacionada ao MNE e, portanto, sendo tal movimento de cunho esotérico ocultista, o que se relaciona atualmente aos ET’s está em certa medida, à contragosto da ala ufológica que se considera científica, ligado à um contexto espiritual.

UMA LEITURA PROFÉTICA DA MANIFESTAÇÃO ALIENÍGENA NOS TEMPOS FINAIS

Se chegamos a opinião de que a questão ET é de natureza espiritual e que, realmente, os fenômenos atuais ligados a ufologia são sinais de que uma manifestação “alienígena”global poderia estar em curso, consequentemente surge a pergunta: Qual o propósito de tal manifestação?

Dado a nossa orientação bíblica-escatológica, a resposta a tal pergunta emerge da nossa compreensão do contexto profético-apocalíptico característico dos tempos finais.

A palavra profética nos mostra em Apocalipse 12:7-12 que pouco antes da 2ª vinda de Jesus, próximo a consumação de todas as coisas, Satanás e seus anjos seriam expulsos de seu “habitat espiritual” (Cf.Ef 6:12) e precipitados para a dimensão humana, a terra. Vejamos:

miguel (Apocalipse 12:7-12) – “E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte. Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo”.

O fato da expulsão de Satanás e seus demônios da esfera celeste implica em duas coisas: Visa a limpar o ambiente celeste, ou, diríamos, abrir caminho para a passagem do soberano Rei dos reis e Senhor dos senhores, Jesus, o Cristo, e sua grande comitiva celeste tal como anteviu Enoque se referindo a segunda vinda: “ (…)Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos(…)” ( Jd 1: 14), e, também, dar cumprimento a palavra profética que prevê o triunfo final de Jesus Cristo sobre todo o poder do inimigo. Todo este quadro está sintetizado na visão de João em Apocalipse 19: 11-16:

cavalo-branco “E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus. E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso. E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores.”

Logo, significando a precipitação de Satanás e seus demônios na terra, a materialização de entidades espirituais nesta realidade física — uma “epifania satânica” — teríamos então, como causa dos fenômenos ufológicos e toda a propaganda que envolve o tema através da mídia, do cinema, da tv, da literatura etc., todo um processo maligno de condicionamento humano para a aceitação da idéia dos seres ET’s, os seres caídos ( demônios ), visando o processo de revelação destes à humanidade.

Neste aspecto, o livro de Apocalipse nos mostra que durante o período da chamada grande tribulação, toda uma atuação maligna real (física) e não apenas espiritual estará acontecendo em todo o mundo:

(Apocalipse 13:4)E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela?

(Apocalipse 16:13)E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta vi sair três espíritos imundos, semelhantes a rãs.

(Apocalipse 16:14)Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso.

images5Logicamente que, considerando a realidade atípica característica daquele período mencionado, onde a mente humana se verá desafiada e profundamente impactada com eventos dantes inimagináveis, seria de se esperar que houvesse por parte dos poderes das trevas todo um trabalho de preparação — como costumeiro, através da mentira — para que o ambiente lhes seja propenso.

Interessante notar, que a queda da raça humana se deu à partir da manifestação satânica na realidade física se valendo da materialização de um ente espiritual, Satanás, numa corporificação ou, incorporação num ente natural, a serpente. De igual modo, a última atuação enganadora de Satanás na história humana, antes do reino milenar, requererá novamente um processo semelhante de materialização, o que entendemos, estará ocorrendo à partir do engodo que camuflará a futura manifestação satãnica mundial em manifestação extraterrestre de seres cósmicos mais evoluídos.

Por tudo isto, estamos persuadidos a acreditar, que a questão envolvendo os ET’s está intrinsecamente relacionada à um contexto espiritual-profético, o que nos faz concluir, por conseguinte, que temos nos aproximado do fim de todas as coisas.

…………………………………………………………………………………………………………
[1] LIRA, J. Benedito de, Netto. Apostila Ufologia. Belo Horizonte. MG, 1991.
[2] Artigo O Novo Ciclo. Estado de Minas. 30 de Junho de 1997, pág 8.
[3] ERGOM. Projeto Evacuação Mundial. Roca. São Paulo, 1991, pág 39

Você está mentalmente e espiritualmente preparado para os dias difíceis que brevemente sobrevirão sobre toda a terra? Sente que há algo de errado com o mundo em que você vive? Há uma incomodação interior que aflige tua alma e não sabes o porquê ? Há uma resposta. Visite a Sala de Parto e, experimente o novo nascimento!!


 

Anúncios

O relógio do fim

relogio do fim

“Um grupo internacional de cientistas adiantou em dois minutos os ponteiros do Relógio do Juízo Final, um instrumento  simbólico que marca quantos minutos restam para a aniquilação da humanidade. Atualmente o Relógio marca 5 minutos” ¹

A notícia acima dá conta de que cientistas resolveram criar um relógio que tem sido usado como referencial para se avaliar o quanto o mun­do está diante de uma iminente destruição. O marco decisivo deste relógio é a meia-noite, ou seja, quando o relógio assim marcar o mundo estará, em tese, diante do seu fim.

Para nós que conhecemos a Palavra de Deus, o termo meia-noite nos faz lembrar da parábola das 10 virgens de Mt 25. Ali nos é dito que um grupo de virgens (noivas) aguardava a chegada do noivo. Ficamos sabendo que o noivo se demo­rou Mas, á meia-noite, ouviu-se um grito: Eis o noivo saí ao seu encontro”. No contexto profético da parábola, as virgens são uma figura das pessoas – cristãos/judeus messiânicos – que afirmam seguir à Jesus, o noivo, e a meia-noite significa o clímax da história humana, quando então se dará o retorno de Jesus Cristo. Isto está bem claro na parábola. Agora, algo interessante no texto é sobre a hora da che­gada do noivo, à meia-noite.

Como dissemos, o apelo da parábola é profé­tico. Assim sendo, devemos compreender o texto com olhar profético. Logo, a meia-noite na pará­bola significa um momento especial. Natural­mente falando, meia-noite significa aquele mo­mento onde a noite se encontra na sua maior ple­nitude, onde as trevas estão mais densas. Contu­do, a meia-noite marca também um momento de transição, ou seja, o limite das trevas anuncia a chegada da manhã, o raiar de um novo dia.

Trazendo esta realidade para o plano espiritual e profético, podemos entender a meia-noite da parábola como o momento critico da história humana onde o contexto mundial será caracterizado por uma situação de crise em todos os aspectos da sociedade, colapso da economia mundial, fome, guerras, cataclismas mundiais, epidemias, e ainda, um colapso moral sem precedentes na história “Sabe, porém, isto : que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons” (2Tm 3.1-3). E é justamente  esta reali­dade que tem se manifestado em nossos dias.

De acordo com o físico Stephen Hawking, um dos maiores gênios contemporâneos e membro do conselho do Relógio, o mundo está novamente perto de um apocalipse nuclear e de um desastre ecológico. Segundo Hawking, o aquecimento global representa uma grande ameaça, maior até que o terrorismo e a guerra nuclear, por isso o Relógio foi adiantado.” ²

Nos dias atuais percebemos cada vez mais um afastamento do homem dos caminhos de Deus. Nos noticiários quase somente se ouve notícias de guerras, revoluções, violência, aumento da criminalidade, desprezo pela vida alheia, corrupção, sem contar epidemias, catástrofes natu­rais, crise economia global etc. A cultura moderna tem privilegiado justamente aqueles comportamentos contrários aos fundamentos da palavra de Deus e aos seus valores como o individualismo, hedonismo, materialismo, promiscuidade, a desestruturação da família tradicional e a perversão deste conceito, o aborto, adultério, a falta de absolutos morais e tantos outros males. O corolário desta constatação é que definitivamente nos aproximamos da meia-noite do mundo. Partindo desta constatação, nossa postura como cristãos nestes dias deve ser de vigilância como nos recomenda a parábola:”Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora.

Entendamos, não saber o dia e a hora é diferente de não saber o momento profético. De fato não podemos saber o tempo cronológico (do Gr Kronos), mas podemos saber o tempo profético, oportuno ( no Grego=tempo Kairós). Portanto estejamos atentos, pois os sinais dos tempos nos indicam a iminência do retorno do Mestre.

Finalmente, da mesma forma como no mundo natural, a meia-noite espiritual também nos mostra que um novo dia se aproxima, Romanos 13:12-A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos ,pois, as obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz”. Deus está nos chamando nestes tempos finais a andarmos na sua luz e abandonarmos todo tipo de trevas. A igreja como portadora da luz de Jesus, deve assumir sua responsabilidade de ser esta luz para o mundo, dissipando as trevas da ignorância espiritual que tem mantido os homens presos ao engano do pecado e alheios a vontade de Deus.

Dizem que certo líder de uma conhecida denominação, ao perguntar em oração à Deus quanto tempo ainda nos resta, recebeu uma visão de um relógio o qual marcava cinco minutos para a meia-noite. O relógio de Deus se aproxima da hora decisiva, a qualquer momento será dado o sinal, o som da trombeta de Deus soará para a santa convocação e o chamamento (arrebatamento) da noiva se ouvirá então: “Eis o noivo, saí a seu encontro”! Você está preparado?

Paulo Costa

(¹)(²)- Fonte: www.apolo11.com
 


ah40


Você está mentalmente e espiritualmente preparado para os dias difíceis que brevemente sobrevirão sobre toda a terra? Sente que há algo de errado com o mundo em que você vive? Há uma incomodação interior que aflige tua alma e não sabes o porquê ? Há uma resposta. Visite a Sala de Parto e, experimente o novo nascimento!!

 

Dificuldades a vista!!

Esta semana certa pessoa me relatou que um missionário compartilhou-lhe uma experiência ocorrida por estes dias. O missionário teria dito que enquanto estava orando ouviu claramente Deus lhe falar que aquilo que os missionários estão acostumados a experimentar no campo – provações diversas  – o mundo todo experimentará muito em breve.

A veracidade ou não da experiência, no momento é coisa de somenos. Os últimos acontecimentos mundiais, especificamente na área econômica, nos mostra que de fato, o mundo está caminhando para um momento delicado em sua história.

Apesar de o início desta semana ter sido marcado por certo alívio em relação a crise que perturbou a todos na semana passada, já pelo meio da semana a euforia se esvanecia com os prognósticos nada animadores dos “arautos” do poder econômico – aqueles que são pagos para falarem em consonância com a cartilha dos poderosos, diga-se de passagem.

Pois bem, as medidas tomadas pelos governos americano e europeus, em socorro ao sistema financeiro, apesar do enorme volume de dinheiro envolvido, não conseguiram criar a estabilidade emocional necessária para a recuperação da economia mundial e, hoje, quarta-feira, 15 de outubro de 2008, as bolsas mundiais voltaram a despencarem ladeira abaixo. O fato, é que as ações coordenadas dos governos em socorro ao sistema financeiro, foram paliativos que não conseguiram e, talvez, não conseguirão mais, recuperar o statu quo ante da economia mundial. A dica do que virá daqui para frente, quem nos dá é ninguém menos do que um dos maiores investidores do mundo, numa recente entrevista à CNBC, o legendário investidor Jim Rogers, CEO da Rogers Holdings:

“Os atuais planos de emergência que forçam os governos a emitir mais dívida, imprimir dinheiro e inundar o mercado com liquidez, só nos darão inflação e isso irá criar mais problemas”, alertou.

“Estamos definindo para nós o cenário quando sairmos deste holocausto: uma enorme inflação”, disse ele.

Tal opinião, vinda de uma figura ambientada com os mercados financeiros, deveria ser levada a sério. Alguns acreditam que o capitalismo, tal como o conhecemos, ruirá em breve, assim como ruiu e caíram por terra as torres gêmeas, as quais, sendo o centro e o símbolo do sistema financeiro mundial, foram, por isto mesmo, um sinal profético da queda deste mesmo sistema. Contudo, é preciso esclarecer um fato, qual seja, não havemos de pensar que esta crise é acidental e incontrolável pelos governos, pelo contrário, para os que estão familiarizados com a chamada Nova Ordem Mundial, é fácil perceber que o que está ocorrendo é um fenômeno de transição orquestrado por uma elite mundial com interesses bem definidos. Estamos saindo de um modelo econômico de livre mercado – neoliberalismo – que corria seu fluxo sem a ingerência do Estado, e entrando num novo modelo de tendência fascista onde, ao contrário do modelo anterior, será o Estado quem ditará as regras do jogo. O que isto significa na prática? Significará que á partir de agora, a sociedade se verá numa dependência cada vez maior do Estado, o qual, abandonando gradativamente seus princípios democráticos, se converterá finalmente num Estado totalitário regional alinhado e integrado á um Estado totalitário global – a Nova Ordem Mundial. Muito em breve, quando a crise  mundial atingir seu ápice, o futuro Estado fascista globalizado, criado e controlado por uma subjacente elite global, terá assumido o controle de todo o sistema financeiro mundial (vejam bem, o governo americano esta semana comprou ações de bancos e empresas). Á partir daí as coisas caminharão a passos largos para aquele modelo de governo conforme vemos em Apoc 13:16-17 : ” E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, 17 para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.”

É eu sei, a conversa começou a ficar esquisita, me desculpem, mas não tenho outra via, esta é a via que o mundo está fadado a percorrer e, deixe-me lhes dizer, esta via é mão única. Querendo nós ou não, acreditando ou descartando os fatos como frutos de teorias de conspiração, a coisa vai acontecer inevitavelmente. Falo isto com pesar, também sou uma pessoa que tem sonhos, projetos não realizados e muita vontade de ser feliz, porém, não posso pecar por excesso de ingenuidade voluntária e fingir que as coisas nunca foram tão boas. Apesar de que, é tentador pensar assim, afinal, na fala do personagem Cypher, do filme Matrix – “a ignorância é uma benção!!” – há uma meia-verdade, pois , se por um lado saber é poder, por outro, saber pode significar sofrer. Ainda assim, prefiro sofrer por saber, a vir a sofrer por ter escolhido não saber.

Entrementes, se então não temos escolha, qual deve ser nossa postura como cristãos diante desta realidade? A postura que devemos ter é de prudência. É hora de ajuntar em “celeiros” tal como José fez no Egito. Estamos falando de economizar e deixarmos de lado a cultura consumista a que estávamos acostumados. A era do consumismo e do materialismo, veias do capitalismo, terminou. Vamos gastar naquilo que “é pão” considerando o aspecto de nossa administração financeira.

A milenar cultura chinesa vê a crise como sinônimo de grande oportunidade. Que tal usarmos esta lógica chinesa pra tirarmos proveito deste momento de crise? Qual proveito? O de fazermos uma releitura ontológica de nós mesmos, enquanto seres criados à imagem e semelhança de Deus. A humanidade, em favor do materialismo, se afastou tanto de Deus que acabou por coisificar a si mesma, resultando no tipo de sociedade que temos sido  até então – materialista, perigosamente autosuficiente, logo, afastada de Deus. Urge um despertamento da humanidade para sua real condição antes que seja tarde demais, se existe um momento propício a isto, este momento é agora. No mais, o chamado que eu faço é para que vivamos cada dia como se fosse o último. Vamos valorizar cada detalhe do cotidiano, olhar pro próximo não como coisa  mas como ser que é, amá-lo verdadeiramente como se não fôssemos vê-lo novamente, rever as prioridades da vida, como o convívio com a família, trocado pela excessiva ocupação com o trabalho ou com qualquer outro empreendimento particular. Há muitas coisas a serem ditas e cada um sabe onde está em falta. Finalmente, creio firmemente que seremos arrebatados antes do sistema maligno do Anticristo entrar em cena, porém, acredito que iremos experimentar, antes do arrebatamento, momentos difíceis, portanto, vamos ser simples como as pombas mas prudentes como as serpentes, sabendo isto, que “…quando essas coisas começarem a acontecer, exultai e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção se aproxima…(Lc21:28).


ah40

 


Você está mentalmente e espiritualmente preparado para os dias difíceis que brevemente sobrevirão sobre toda a terra? Sente que há algo de errado com o mundo em que você vive? Há uma incomodação interior que aflige tua alma e não sabes o porquê ? Há uma resposta. Visite a Sala de Parto e, experimente o novo nascimento!!